Buscar
  • Cuideme.Care

Descubra como um atendimento rápido após uma queda pode impactar a saúde dos idosos.

Atualizado: 8 de out. de 2021

Apesar da população estar envelhecendo, nossos idosos estão cada dia mais ativos e conectados. A maioria quer continuar com suas vidas e rotinas morando sozinhos, e inclusive se recusam a sair de suas casas. Além disso, esses idosos têm medo de perder sua independência, e de serem um “fardo” para a família pois sentem que estão atrapalhando.


Uma das maiores preocupações entre familiares de pessoas idosas é a pessoa passar muito tempo sem companhia ou morar sozinha. Com a grande ocorrência de acidentes que acontecem na velhice, dentro e fora de casa, a preocupação é totalmente normal e compreensível. É comum essa situação ser a causadora de atritos e desgaste nas relações familiares, e a família acaba optando por deixar o idoso morando sozinho.


Por mais que buscamos manter nossos velhinhos em segurança, a queda é um acidente domiciliar frequente e geralmente é acompanhado de consequências graves. As complicações de uma queda na terceira idade alteram negativamente a qualidade de vida, podendo levar inclusive à morte. Cerca de 30% dos idosos com mais de 65 anos caem ao menos uma vez ao ano, e depois dos 80 anos esse número chega a 50%. Os idosos que já caíram têm três vezes mais chance de cair novamente. A queda não pode ser considerada algo normal para o idoso e, se isto está acontecendo, é um sinal de que a saúde do idoso precisa de atenção e necessitamos entender o porquê.


Quem nunca ouviu alguma história ou até conhece algum idoso que caiu e ficou horas no chão até conseguir chamar ajuda ou alguém chegar e encontrar o idoso caído.


A queda no idoso pode acontecer devido a fatores ambientais, como a presença de obstáculos, tapetes, escadas e baixa luminosidade nos ambientes em que o idoso circula. Mas também, o próprio envelhecimento é um fator que influencia muito nas quedas. A diminuição da visão, perda de força dos músculos, dificuldades de locomoção, e alterações no equilíbrio presentes na terceira idade, podem ser fatores na incidência de quedas. Alguns problemas de saúde também são condições que favorecem a queda: doenças do sistema motor, catarata, sequelas do AVC, sedentarismo, uso de alguns medicamentos, consumo de bebidas alcóolicas e o próprio desgaste ósseo.


O medo da queda é algo que assombra os idosos que já caíram ou não. Ele inclusive pode ser um grande problema para a autoestima do idoso, que pode desenvolver uma síndrome pós-queda, que inclui dependência, perda de autonomia, confusão, imobilização e depressão, que levarão a restrições ainda maiores no dia a dia.


Não existe uma fórmula milagrosa para impedir que as quedas na terceira idade aconteçam. Mas existem atitudes que podem minimizar o risco de quedas para os idosos. Exames físicos regulares, controle de doenças, dieta adequada, correção de problemas de visão e exercícios são alguns exemplos que ajudarão o idoso estar mais forte e protegido, além de trazer benefícios para autonomia e qualidade de vida.


Se você tem um idoso que já caiu, ou apresenta algum dos problemas citados, o médico geriatra é o melhor profissional para te ajudar. Ele irá avaliar o estado clínico do idoso, e apresentar adaptações de medicamentos, indicação de atividades físicas, ou também a inclusão de vitaminas e suplementos de cálcio para prevenir a osteoporose.


Nem sempre é possível evitar uma queda, e então é fundamental contar com socorro rapidamente. O tempo pós queda é precioso e pode reduzir as sequelas drasticamente, e evitar que a situação do idoso piore. Quanto mais rápido o idoso é atendido após uma queda, maior a chance de recuperação. Na medicina, esses 60 minutos que sucedem a queda são chamados de Golden Hour, a hora de ouro para a recuperação do idoso.


Entenda como a CuideMe pode te ajudar:

De um lado, o idoso vai usar um relógio que não vai atrapalhar ele nas tarefas diárias. Sem interferir na liberdade do idoso, o relógio coleta dados como: batimentos, pressão arterial, oxigenação sanguínea e até mesmo sua localização no modo emergência.

Do outro lado, a família tem acesso a esses dados de forma facilitada no aplicativo. Além disso alertas são enviados em situações emergenciais: como queda ou mudanças drásticas nos dados coletados. Ela consegue acompanhar de perto o andamento dessa medições e assim, prevenir a evolução de doenças e mantendo a independência do idoso. Dessa forma, proporcionamos um cuidado saudável e facilitado com segurança e tranquilidade para toda a família.



A CuideMe te ajuda a cuidar de quem você ama.


www.cuideme.care


#cuidemecare#idoso #medicinapreventiva #geriatria #gerontologia #saudedoidoso #envelhecimento #idosos #idososaudavel #sono #queda

38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo